imagem artigo
02

Imposto de Renda 2020: Saiba como declarar e não ter problemas com o leão

por: Contaruas data: 02/03

O ano mal começou e já é hora de reunir os documentos para acertar as contas com o leão. Informes de rendimentos, extratos bancários e recibos de compra ou venda de imóveis são alguns comprovantes que devem estar na sua lista.

Para auxiliar o contribuinte, a Contaruas reuniu uma série de informações que você vai precisar na hora de declarar o imposto de renda. Confira!

O que é o imposto de renda?

O IR é um tributo federal cobrado sobre a renda do trabalhador assalariado. A declaração de 2020 precisa ser enviada entre os dias 2 de março e 28 de abril. Se o cidadão perder esse prazo, ele fica em situação de irregularidade com o Governo Federal.

Quem precisa fazer a declaração do IRPF 2020

A declaração do IR é obrigatória para:

  • Quem obteve ganho de capital sobre alienação de bens de direito no ano base da declaração;
  • Quem teve uma renda anual acima de R$ 28.559,70 no ano anterior, ou R$ 1903,98 mensais;
  • Quem teve no ano anterior bens com o valor acima de R$300 mil;
  • Todos que fizeram investimentos em Mercados Futuros ou na Bolsa de Valores;
  • Todo estrangeiro que se tornou residente no Brasil até o dia 31 de dezembro de 2019;
  • Quem teve rendimento tributável ou direto na fonte acima de R$ 40 mil;
  • Contribuintes do setor rural que queiram realizar a compensação de prejuízos e perdas nos anos anteriores;
  • Se você se encaixa em pelo menos um dos pontos acima destacados, deve entregar a declaração.

Quem está isento do Imposto de Renda 2020

Não é todo brasileiro que precisa realizar a declaração do imposto de renda. Veja abaixo a lista de pessoas isentas:

  • Pessoas que possuem rendimentos provindos de aposentadoria, reforma ou pensão;
  • Pessoas que tiveram rendimentos anuais inferiores a R$ 28.559,70;
  • Pessoas que possuam algum tipo de doença grave como previsto na lei nº7.713/88;
  • Se você sofre de alguma doença, procure um médico habilitado e emita um laudo da perícia para comprovar a isenção.

Quais são as principais diferenças entre o IRPF e o IRPJ

O imposto de renda de pessoa física (IRPF) é cobrado de duas formas. A primeira é através do imposto de renda retido na fonte (IRRF). Nessa opção, o imposto já fica retido com o desconto em folha de pagamento.

Agora, se a pessoa física tiver mais outras fontes de renda é necessário pagar a DARF emitida pelo programa do IRRF ao realizar a declaração de ajuste anual do IR.

Já o imposto de renda de pessoa jurídica é cobrado diretamente dos rendimentos mensais da empresa. Todos os anos, as instituições precisam realizar a declaração dos rendimentos para a Receita Federal.

Como é feito o cálculo do Imposto de Renda

O cálculo é realizado por meio de alíquotas do IR 2020. Sem essas porcentagens não é possível determinar o valor.

Veja abaixo em qual alíquota você se emprega.

Imposto de Renda 2020: Saiba como declarar e não ter problemas com o leão

Lembrando que a Receita Federal compreende que esse cálculo é complexo, por isso ela disponibiliza em seu site um simulador.
Imposto de Renda 2020: Saiba como declarar e não ter problemas com o leão

Imposto de Renda 2020: Saiba como declarar e não ter problemas com o leão

Como fazer a declaração IRPF 2020

A declaração deve ser realizada pela página oficial da Receita Federal juntamente com o download do programa IRPF. O primeiro passo é preencher os formulários do programa com os dados pessoais.

Em seguida, informe os rendimentos, sejam eles tributáveis ou não. Lembre-se de incluir nos seus dados possíveis dependentes.

Agora, é o momento de informar as deduções nos campos "imposto de renda retido na fonte", "pagamentos com o Carnê-leão", "pagamentos efetuados" e "doações efetuadas".

A última parte é o preenchimento dos bens, direitos e dívidas. Estão nesta categoria imóveis, saldos de poupança e bens com o valor maior que R$ 5 mil e dívidas.

Se estiver tudo ok, lembre-se de clicar em entregar a declaração e emita o DARF para realizar o pagamento do imposto.

Como acontece a restituição do Imposto de Renda

A restituição só é aplicada quando a Receita Federal identifica que o contribuinte pagou mais do que o necessário. O governo devolve em setes lotes, que vão de junho a dezembro.

Para consultar o valor da restituição basta:

  • Acessar o site da Receita Federal;
  • Informar o número do seu CPF;
  • Determinar o período da restituição;
  • Preencher sua data de nascimento;
  • Digitar o código desejado de caracteres da imagem;
  • Clicar em "consultar".

Como não cair na malha fina do Imposto de Renda

A malha fina serve para evitar a sonegação fiscal. Se a Receita Federal perceber que o contribuinte está de má fé na declaração, ele poderá pagar multas.

Entretanto, se o mesmo cometeu algum erro ao preencher a declaração, pode a qualquer momento enviar uma retificação. Outra forma de consultar é ligando para a Central de Atendimento da Receita Federal pelo número 146.

Para ajudar o contribuinte, a contabilidade Contaruas está à disposição de seus clientes, auxiliando na organização e entrega de todos os documentos adequados a Receita Federal. 

Assine nossa newsletter


Obtenha mais informações com a gente sobre os assuntos relacionados a contabilidade

Empreendedor, preencha aqui os seus dados e vamos te ajudar nesse novo desafio: